sábado, 2 de outubro de 2010


No meio do nada, você apareceu. Me olhou, sorriu, e eu fiquei muda. Muda. Você e o seu sorriso lindo. Eu e minha falta de palavras. Eu te olhava e você caminhava. Caminhava em minha direção e sorria. Falta de espaço, falta de frases, falta de ar. Ai, meu Deus, me deixa viver agora. Eu preciso morar, dormir e acordar com esse sorriso. Esse sorriso lindo que duraria uma vida se você quisesse. E você não parava de sorrir e apertava os olhos. Grave. Grave! Seus olhos rasgados, me olhando. Seu sorriso de um minuto, dez anos, cinco horas. Você parou de repente e tudo em volta também. Parecia um filme. Um filme que eu nem sabia a fala. Mas eu não tinha fala e você me olhava. Vai, engole esse sorriso que não é seu. Come as palavras dele. Se alimenta. E lá estávamos nós. Mudos. E nosso silêncio que tanto dizia.

(Viramos letra)

Fernanda Mello

3 comentários:

  1. Nossa gostei muito do que li por aqui, meus parabéns, vou seguir ok? Dá um pulo lá no meu e dá uma olhada, axo q vc vai gostar. Me siga tbm se possível :p

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post,ele esta muito beme scrito e deixa uma mensagem a ser refletida.Não gostei só do post mas do blog em si,vc escreve muito bem parabéns e por ter gostado do blog estou seguindo,de uma passada no meu se gostar siga também.Bjs querida

    ResponderExcluir
  3. Ahh briigadaa meu amoures, espero que gostem muito mais..estarei sempre aqui, postando cada vez mais coisas legais pra vcs desfrutarem do meu bloguinho.. um grande xeruh pra vcs
    :*

    ResponderExcluir